[Texto Recebido]: Sucessivas transformações

sucessivas-transformacoes

Hoje eu estou diferente. Não sei. Só sei que eu estou. Estou tão diferente, que eu preciso passar isso para algum lugar. É. Escolhi passar para uma folha de papel, talvez possa parar nas redes sociais. Posso estar “sonhando” alto, mas caso isso acontecer, vai ser maneiro.
A vida é interessante. Pode parecer loucura, mas ela é. Eu juro. Pense um pouco comigo, ou Continuar lendo

Resenha: A Última Carta de Amor, de Jojo Moyes

a-ultima-carta-de-amor-jojo-moyes

Título: A Última Carta de Amor

Autor: Jojo Moyes

Editora: Intrínseca

Número de Páginas: 384

Classificação: ⭐ ⭐ ⭐ ⭐ ⭐ /5

Sinopse: Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante.

Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento.

Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico.

cuplover_arabesco1

Sabe, não se pode fazer alguém voltar a nos amar. Por mais que se queira. Às vezes, infelizmente, a questão do momento apenas… não bate.”

dsc02030

O livro se passa em duas épocas diferentes. A princípio A Última Carta de Amor conta sobre a vida de Ellie Haworth, uma jornalista que está envolvida com um homem casado há quase um ano, o que pode afetar a relação com seus amigos e também no trabalho.

Certo dia, sua chefe (Melissa) lhe propõe uma matéria comparando o comportamento das mulheres de uns 40 anos atrás com as de hoje em dia. Ellie vai até o arquivo do Jornal (Nation) procurar alguns artigos daquela época, onde acaba encontrando uma misteriosa carta de amor assinada somente como B. O que pode fazê-la solucionar os problemas do relacionamento em que vive.

Depois, já em 1960, é que a história de Jennifer Stirling começa a ser contada, após ter saído do hospital. Ela não se lembra de como era a sua vida antes do acidente, mesmo com seus amigos a dizendo como ela deveria se comportar, se sentia deslocada, como se faltasse algo…

Ainda assim, Jennifer tenta se localizar em sua vida nova, tenta ser uma boa esposa e amiga. Até que ela encontra cartas de amor escondidas do seu possível amante. Tomada pela certeza que não era tão feliz assim em seu casamento, decidiu procurar por “B”. Teve algumas tentativas não furtivas, porém, finalmente, conseguiu desvendar quem era aquele homem misterioso.

Estarei na plataforma 4, Paddington, às 19h15, sexta-feira à noite, e nada no mundo me faria mais feliz do que você encontrar coragem para vir comigo.

[…]

Saiba que você tem meu coração, minhas esperanças, em suas mãos.

Seu,

B.”

E aí, Jennifer começa a recobrar sua memória, lembra-se de como foi o acidente, quem é o homem por quem se apaixonou e, mais uma vez, tenta fugir com seu amado Boot. Porém, não esperava pela notícia de que Anthony (Boot) havia ido para o Congo.

A história é cheia de encontros e desencontros, mas também nos mostra que vale a pena lutar quando se trata daquele amor que temos a certeza que irá durar toda a vida. No início, a leitura me pareceu confusa, pois a cada capítulo mudava-se o ponto de vista dos personagens. Entretanto, fui me adaptando com a escrita de Jojo, que sempre deixava um ar de mistério para ser descoberto. Isso prendeu bastante a minha atenção, além de, em nenhuma parte do livro, eu conseguia adivinhar tudo que tinha acontecido, toda vez me surpreendia mais.

A autora também nos mostra, mesmo em épocas diferentes, como os casos fora do casamento podem afetar a vida de quem a pratica e de quem está em volta. No entanto, não existe vida perfeita, e muito menos pessoas que não errem tentando acertar.

dsc02022

O livro é encantador, me prendeu até a última página. A história ganha mais meu coração quando, por coincidência do destino, Ellie e Jennifer se cruzam e esse encontro faz com que a vida delas mudem completamente. Ambas com suas lindas histórias de amor, mesmo que com um começo meio torto, elas descobrem a felicidade. Não tem como não se colocar no lugar das duas, não sentir suas aflições e emoções. Para quem também ama ler romances, assim como eu, vai ficar encantadoramente apaixonada por essa incrível história.

O tempo

por-do-sol-romantico

Um vestido rodado vermelho, os cabelos soltos ao vento, uma noite agradável naquela orla. Livre, sem pretensões, sem querer antecipar as coisas. Cada coisa é premeditada para acontecer no seu tempo, no tempo certo. Quando são antecipadas, pela ansiedade ou por qualquer outro motivo, não dão certo. Ela aprendeu que não se precipitar era a melhor escolha.
Caminhava pela areia molhada Continuar lendo

Blogagem Coletiva: Maquiagem volta às aulas

maquiagem-volta-as-aulas

 

Oi, amorexx! Tudo bem? Eu espero que sim, viu?
Começo de ano, tudo de bom, até que as férias nos separe, né? rs. Conheço bem essa sensação. E aí, claro, tem o time dos animados com a voltas às aulas e o time da preguicinha. Eu sempre fui animada com o retorno das aulas, adorava comprar material escolar novo e me preparar para mais uma batalha, mais um ano inteirinho de estudos. E com isso vem a preocupação do que vai vestir, o que vai calçar e como vai se maquiar. Por isso, preparei esse post com Continuar lendo

Idas e vindas

maos

Mais um dia. Os primeiros raios de sol já atravessavam a janela, invadindo o quarto e mostrando que já era hora de levantar. Seria um dia comum, como os outros: se arrumar, ir para o trabalho e, no final do dia, ir à faculdade. Aquela rotina já era automática. Ela não poderia fazer mais nada, pois a tristeza que estava em seu coração não a permitia pensar. Depois que daquele homem entrou em sua vida, ela só se vê pensando nele. Imaginando uma vida inteira ao seu lado. Nem saberia Continuar lendo

Blogagem Coletiva: Programas legais para fazer nas férias

ferias-620x352

Oi, amorexx. Tudo bem?
Como eu já falei aqui no blog andei um pouco sumidinha daqui, mas 2017 chegou e com ele vieram novas oportunidades, um “recomeço”. Início de ano sempre é bom para avaliarmos tudo aquilo que fizemos no ano anterior, se conseguimos alcançar nossas metas e colocar no papel o que quer realizar nesse ano. E como de costume, também preparei minhas metas para esse ano, e uma delas é me dedicar ao blog também. E buscando trazer mais conteúdo pra vocês, achei um grupo no facebook de interação entre blogueiros e youtubers que criaram um projeto de blogagem coletiva Continuar lendo

A desped(ida) da dor

bagage-1

Fazendo as malas para uma nova viagem, tento encontrar a lista do que não podia esquecer. Sou tão desajeitada e confusa que nem consigo entender o que sinto aqui dentro. Parece estar me sufocando e o único jeito de me livrar disso é indo pra bem longe. Um recomeço, uma nova tentativa de ser feliz. Lutar pelos meus sonhos e realizá-los. Sem que ninguém me impeça e nem diga que não vou conseguir. Me deito na cama e o sono não vem. Uma mistura de ansiedade com nervosismo. No fundo estou um pouco insegura por ir para um lugar desconhecido até então. Imagino como será minha vida daqui pra frente Continuar lendo

Nunca desista | Papo de Amigas

nao-desista-nunca

Oi, amorexx! Tudo bom?

Bom, vocês devem ter percebido que fiquei um tempo afastada daqui, né? Pois é, foi por motivos pessoais, não estava conseguindo consiliar estudos e blog e não gosto de fazer uma coisa pela metade, assim acabo ficando pior do que se não tivesse feito. Não consigo fazer uma coisa que eu gosto de qualquer jeito, então precisei parar com uma das duas coisas e foi o blog.

Fiquei esse tempo me dedicando somente aos estudos, mas sentia muita falta de escrever, fiquei muito mal quando Continuar lendo